sábado, 11 de agosto de 2012

Treze acusados de envolvimento no mensalão ainda não se defenderam

Breno Fischberg e Carlos Alberto Quaglia foram denunciados por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.
A defesa de Breno, que é um dos donos da corretora Bônus Banval, disse que o cliente recebeu recursos, mas não sabia que eram ilícitos.
Haman Tabosa, o defensor público que representou o argentino Carlos Alberto Quaglia pediu a anulação do processo. Segundo ele, Quaglia não conseguiu se defender na fase em que foram colhidos os depoimentos. “O senhor Quaglia não pode acompanhar nenhum dos interrogatórios ou depoimentos daqueles que envolviam seu nome e sua empresa na presente ação penal”.
O relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, rebateu. “O réu foi informado, foi intimado pessoalmente da renuncia dos advogados”.
Os ministros ainda ouviram a defesa de três réus ligados ao extinto PL (Partido Liberal), o atual PR (Partido da República).
O deputado Valdemar Costa Neto responde pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O então presidente do PL é acusado de receber R$ 8,8 milhões. O advogado Marcelo Bessa negou que o deputado tenha negociado votos do partido. Disse que o PL fez um acordo eleitoral com o PT para a campanha presidencial de 2002. “PL fazia parte do governo, ele não veio a aderir o governo em 2003, ele fazia parte da coligação, assim que a coligação se formou, o vice-presidente da República pertencia ao quadro do PL. O comportamento normal e ordinário esperado é que ele votasse aliado com o governo”.
A defesa de Antonio Lamas lembrou que o procurador-geral da República pediu a absolvição do cliente por falta de provas. Já o irmão dele, Jacinto Lamas, que era tesoureiro do extinto PL, foi denunciado por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.
Délio Lins e Silva Júnior, advogado de Jacinto, disse que ele não tinha importância política no partido. “Valdemar da Costa Neto mandava, inclusive, nas finanças do partido. Papel de tesoureiro de Jacinto era meramente figurativo”.
Na segunda-feira, o julgamento será retomado ainda com a defesa dos réus. Entre eles, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, que denunciou o suposto esquema de corrupção.
Na quarta feira, os ministros já devem começar a votar, a dizer quem é inocente e quem é culpado.

Por:Miccaela Hilary

Reações:

0 comentários:

brasileirão 2012

CALENDÁRIO

Search

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More